Casa de abelha

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

ARTIGOS



Cera de Abelha:

uma nova oportunidade de negócios para o apicultor

Com alta demanda nos períodos de entressafra de mel,

o produto também é considerado uma excelente matéria-primaaponta relatório do SIS/Sebrae

                                                                                                        Créditos da imagem: AllBiz

REPORTAGEM DO PORTAL DO AGRONEGÓCIO DE 20 DE AGOSTO DE 2015.

Nem da extração do mel vive a apicultura. Outros subprodutos interessantes, se bem aproveitados, podem oferecer vantagem competitiva ao produtor. A cera de abelha, por exemplo, pode ser uma oportunidade de renda especialmente nos períodos de entressafra do mel e é considerada uma excelente matéria prima para a fabricação de artigos biodegradáveis, exigência atual de consumidores conscientes. Esta alternativa aos pequenos produtores é detalhada no mais recente relatório do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae, que mostra características técnicas, processos de extração e produtos com cera de abelha.

A cera é bastante utilizada como insumo na apicultura, mas ela serve para as indústrias de cosméticos, farmacêutica e odontológica (cera branqueada), além de ser aproveitada também em mobiliários, tintas e artigos de couro, por exemplo. 
 
Para ler a reportagem completa, visite o site do Portal do Agronegócio neste link ---> http://goo.gl/SURKmA
 

Agricultores investem em planta nativa com propriedades terapêuticas

O Globo Rural mostrou em reportagem do dia 05 de julho como a própolis verde mudou a história de uma planta,

que antes era vista como invasora. Confira abaixo um trecho da matéria:

 

O Globo Rural mostrou o começo dessa história há 11 anos, quando os cientistas descobriram que a própolis verde, produzida a partir da vassourinha, tinha qualidades medicinais extraordinárias. Agora, o repórter Ivaci Matias voltou ao cerrado mineiro para mostrar como essa própolis está mudando a vida dos criadores de abelhas da região.

Uma colmeia bem formada pode abrigar mais de 60 mil abelhas. Durante o dia, elas entram e saem sem parar, trabalhando na coleta de néctar e pólen para fabricar seus alimentos, mas algumas operárias são destacadas para extrair resinas medicinais produzidas pelas plantas. Com a resina, elas fabricam a própolis, uma massa de cor escura, que serve para matar os fungos e bactérias da colmeia.

Quando capturam algum inseto invasor, as abelhas cobrem o cadáver com própolis para mumificá-lo e assim evitar o apodrecimento e a contaminação do ambiente delas.

Desde a antiguidade, o homem aprendeu a manipular esses recursos criados pelas abelhas. Nas múmias do Egito foram encontrados resíduos de própolis usados para conservar os cadáveres. Os sacerdotes da época produziam remédios a base de própolis para combater doenças provocadas por fungos e bactérias.

A descoberta da própolis verde está ampliando os usos desse recurso criado pelas abelhas. Esse tipo de própolis é feito a partir da resina de uma planta nativa do cerrado brasileiro: a vassourinha-do-campo, cujo nome científico é bacárisbaccharis dracunculifolia. O arbusto também é conhecido pelo nome de alecrim-do-campo e era considerado um invasor de pastagem.

As abelhas mergulham de cabeça nos brotinhos novos da vassourinha para alcançar as glândulas internas da planta. Em uma imagem ampliada pelo microscópio é possível ver os vasos internos da planta onde ela deposita substâncias com atividades antimicrobianas muito potentes e que podem ajudar o homem na cura e prevenção de muitas doenças.

Os poderes medicinais da vassourinha-do-campo e da própolis verde estão sendo estudados em um laboratório da faculdade de Farmácia de Ribeirão Preto, da USP, em São Paulo. A equipe de pesquisadores é liderada pelo doutor Jairo Bastos.

Para ler a reportagem completa e assistir seu vídeo, visite o site do Globo Rural neste link ---> http://glo.bo/1RZEzr6


O Desaparecimento das Abelhas

No dia 22/06/2015 o programa Ciência Sem Limites teve como tema o desaparecimento das abelhas causado pelo uso de agrotóxicos. Entre os entrevistados estava o pesquisador da Unesp de Rio Claro, professor Osmar Malaspina que falou sobre os efeitos que o desaparecimento das abelhas tem sobre as produções agrícolas. 

Confira a entrevista abaixo:


Os Benefícios das Abelhas

 

No dia 28/06/2013 o Programa Mais Saúde da Tv Canção Nova apresentado pela doutora Gisela Savioli, teve como convidado o agricultor orgânico e terapeuta José Etefno Bassit, que falou sobre a importância das abelhas, como elas trabalham e os benefícios dos produtos que elas produzem.

Confira a entrevista abaixo:

 

 

Fonte: http://blog.cancaonova.com/maissaude/

data do acesso: 29/06/2013

 
Desenvolvido por: Estúdio Digital Brasil
Este site aceita pagamentos com Visa, MasterCard, Diners, American Express, Hipercard, Aura, Bradesco, Itaú, Banco do Brasil, Unibanco, Banrisul, saldo em conta PagSeguro e boleto.





Rua Doutor Campos Salles, 340
12422-020 - Pindamonhangaba - SP
(12) 3648-6860 | (12) 3522-6443